domingo, agosto 21, 2005

Um grito de alerta

Eu me lembro de um amigo, o qual eu nao vou citar o nome.

Esse amigo passou por dificuldades atrozes. Sua esposa teve cancer e ele lutou ao lado dela até vencer. Era boa pessoa, deu umas pisadas na bola, mas eu acho que ser amigo é justamente voce enxergar esses momentos dificeis e saber passar por cima, uma amizade é muito mais valiosa que uma ou duas pisadas de bola.

Depois da doença da sua esposa, esse amigo começou a demonstrar mais fortemente as tendencias paranoicas que tinha. Começou a ficar realmente doidao. E terminou se matando. Na realidade, acredito que ele nao queria morrer. A primeira vez que tentou se matar, tomou calmantes. Pra mim isso é suicidio de boiola, ou seja, é um grito de socorro. Uma forma de chamar a atenção para sí. Algumas pessoas nao sabem dizer "eu tenho um problema". Outras, tem tantos problemas que nao tem nem como dizer "eu tenho um problema".

A segunda vez que ele tentou se matar, foi de carro até um hospital, forrou o banco do carro, deixou uma carta, ligou pra irmã e avisou que estava la passando mal. Deu um tiro no peito e, pelo que sei a bala bateu em uma mola do banco, voltou e pimba, la se foi o cara. O tiro era pra ser "doloroso" mas nao mortal, e acabou sendo mortal.

Sinto sua falta, cara. Voce me ajudou em um momento que precisava de ajuda. Lamento nao ter podido fazer o mesmo.

Mas eu cito isso aqui justamente porque é assim que me sinto. Nao vou tentar o suicidio nem sair por ai fazendo besteira. Mas as vezes a gente fica meio cansado da vida. Hoje um fato desencadeou em mim uma tristeza profunda. Tristeza que continua até agora. Me fez enxergar coisas ruins que eu nao queria enxergar. Os ultimos dias tem sido muito dificeis, muito mesmo. Apesar de ter conhecido uma pessoa maravilhosa, há uma tristeza dentro de mim que ta dificil de dissipar. Essa tristeza tem mais de um motivo, e nenhum deles tem solução imediata. Entao...

Este post nao é um pedido de socorro. É apenas uma forma de lembrar aos meus amigos que, embora o palhaço sempre leve a alegria e a felicidade ao seu publico, as vezes ele tambem fica triste, e nao tem alguem para alegra-lo. Entao, se me verem meio cabisbaixo esses dias, nao reparem. Isso passa.

Pra terminar, uma pequena historia:

Era uma vez um palhaço com uma capacidade terapeutica incrivel! Aquele homem fazia rir o mais sisudo dos homens! Justamente pela sua forma de fazer rir, ele curava muitas doenças, dizem que quando voce está feliz, até as doenças se vao.

Era incrivel. Até os medicos recomendavam, a aqueles com doenças mais graves, que fossem visitar o tal palhaço. Era um homem iluminado.

Um dia, adentra um homem desconhecido na sala do medico do vilarejo, e diz ao medico "Doutor, eu nao consigo mais sorrir, estou doente e pensando em me matar"

E o medico respondeu "ah, facil!!! Basta o senhor procurar o palhaço, ele vai lhe trazer alegria e, por conseguinte, a cura!"

O homem levantou mudo, virou de costas e foi saindo do consultorio do medico, sob seu olhar estupefato.

Quando chegou a porta, o medico perguntou ao homem "Mas senhor, porque nao vai lá e vê o palhaço! Voce vai se sentir melhor!"

Entao o homem virou o rosto pra tras e, choroso, falou "Infelizmente, eu sou o palhaço".
---

Quisera eu que estivesse irritado. Estou apenas triste, muito triste.

Nenhum comentário: