quinta-feira, fevereiro 04, 2010

Sendo medico, curandeiro e rezadeiro...

Um fato que poucas pessoas sabem, é que eu sempre quis ser medico.

Ok, nao deu, mas eu acabo tentando ser, dia apos dia

  • É um coração partido que eu tento dar conforto
  • É uma pessoa enganada, que eu tento mostrar que a vida ainda pode ser bela
  • É uma serie de medos que eu confronto com suporte, com aquelas palavras que levam a pessoa a ter coragem
  • É uma serie de receios, que eu tento transformar em certezas
  • É aquela pessoa que está la embaixo, e eu puxo com força pra cima
  • É a pessoa traida que eu dou uma dose cavalar de confiança
  • É a pessoa enganada que eu envolvo com a verdade
  • É a pessoa ferida que eu faço um curativo
  • É a pessoa com maus modos, que eu educadamente tento faze-la compreender quais seriam os "bons" modos
  • É aquela pessoa que nao se acostumou em viver fora da redoma, que eu protegidamente exponho ao mundo real
  • É aquela pessoa que conhece o fim da historia, mas eu lembro que se uma historia ainda nao foi escrita, ela pode ter qualquer final que os seus autores quiserem
Como posso lhe fazer sorrir hoje?  :o)

Um comentário:

Leonardo Schunk disse...

O foda que você conforta todo mundo e na hora que você precisa de conforto, não aparece um ser vivo.
Estou errado ?