quinta-feira, fevereiro 19, 2009

So sabe reclamar...

Eu recebi por meio de uma lista que eu assino, um e-mail de mais um pobre coitado que foi assaltado. Tadinho.

Eu tenho uma visao terrivelmente escrota desse tipo de pessoa que escreve um e-mail pra que todos repensem sua situação terrivel de sobrevivente no meio da guerra, sabem por que?

Primeiro, temos que compreender uma coisa: O rio de janeiro - assim como Sao Paulo e boa parte das capitais - esta no meio de uma guerra civil. Sim, guerra civil, com direito a civis abarrotados de armas e militares abarrotados de armas. Duvida? Abra as paginas de qualquer jornal carioca e veja os confrontos. O pior que é um confronto de 4 lados: A policia correta que quer o bem, a policia criminosa que diz fazer o bem, mas faz mais mal ainda - chamada MILICIA, os cidadaos de bem e os "cidadaos" (nao merecem esse titulo) do mal que sao os traficantes e marginais.

Depois, temos que lembrar que - em qualquer guerra - há baixas. Se voce vai pra guerra com medo de haver baixas, nao haverá guerra. Haverá massacre. Isso porque se voce entra numa guerra é pra matar ou pra morrer. E povo carioca, vao me desculpar, mas voces estao no meio de uma guerra. Ou mata, ou morre.

Ainda depois, temos que nos lembrar que é extremamente confortavel manter o status quo. Pra mudar a atual situacao do rio de janeiro, tem que haver muita honestidade na policia. A propria policia tem que extripar a corrupcao pra fora de seus quadros. O filme "tropa de elite" infelizmente é um bom retrato da corrupcao policial. Conheço isso MUITO de perto, nao vem ao caso por que. Paralelo a extripacao da corrupcao, tem que haver a extripação do mal. É voce pegar o telefone e denunciar seu vizinho que fuma maconha. Sim, eu to falando do seu amigo, que sobe morro pra comprar droga na mao do fornecedor, ou do traficante que vende mais caro porem com mais comodidade. Citando mais uma vez o "tropa de elite" - o qual considero uma obra-prima do cinema brasileiro e um divisor de aguas na vida de muita gente - inclusive na minha, citemos: "voce faz ideia de quantas crianças morreram pra voce apertar esse baseado???".

Nao tem jeito. Nao há choque de ordem quando os proprios beneficiarios do choque sao marginais. Isso porque se voce é amigo ou conivente com bandido, voce TAMBEM É BANDIDO. Nao adianta voce mocozar o seu amigo que roubou um radio ou traficou um sacolé de pó, porque ELE É BANDIDO. E nao caguetar o cara É CRIME PREVISTO NO CODIGO PENAL. Nós pensamos tanto na amizade e no coleguismo na hora de preservarmos nossas amizades, que depois somos prejudicados pelos proprios amigos dele.

Outro defeito grave é a tal "pena de bandido". Quando eu tinha meus 8, 10 anos, eu achava que o bandido deveria aprender uma profissao e ser reintegrado a sociedade. Hoje em dia, do alto dos meus 34 que sao quase 35 anos, eu acho que bandido TEM MAIS É QUE MORRER. De preferencia com uma bala na cabeça (assim morre rapido e nao da trabalho) e a bala é paga pela familia dele. O enterro tambem. Direitos humanos, para humanos direitos.

Mas nada disso adianta sentado da minha confortavel cadeira, com o ar condicionado a 21 graus e um copinho de pepsi twist diet ao lado. Tem que ir pra rua, tem que gerar massa critica. INFELIZMENTE o nosso governo - aquele que eu fui la no Rio de Janeiro só pra ter o prazer de realizar meu sonho de votar no tal do Luiz Inacio "lula" da Silva - que era quem ia resolver todos os problemas - nos tirou o direito de sequer ter uma arma com porte na rua. Pq vagabundo TEM QUE MORRER. Se voce ver um vagabundo com uma arma na cabeça de uma velhinha de 80 anos, voce vai pedir "por favor senhor, nao aponte esta arma para esta senhora idosa, por favor se comporte?!"...TIRO NA TESTA! VAGABUNDO TEM QUE MORRER!!! A hora que o povo do morro começar a dedar tudo quanto é vagabundo que ta la em cima, que os drogados se tratarem pra nao dependerem dessa merda e que as pessoas passarem a ser mais honestas, O PAIS MUDA. Serao duas, tres, talvez quatro geracoes de pessoas MORRENDO PELO SEU PAIS, porque vao oferecer resistencia ao mal que está ai. Mas se voce nao oferecer resistencia, VAO CONTINUAR TOLHENDO SUA LIBERDADE e TOMANDO SEUS BENS, e ainda VAO RIR DA SUA CARA. É isso que voce quer?

Mas como implementar essas politicas radicais em um pais onde a propria policia é suja e corrupta (embora a verdade seja dita - há maçãs podres num cesto de MUITAS maçãs perfeitas e suculentas), onde os politicos so olham pra seu umbigo, e o presidente tem como acessora, ministra e possivel sucessora UMA TERRORISTA, SEQUESTRADORA, PARTICIPANTE DE ATOS DEPLORAVEIS DA REVOLUCAO DE 64????

As vezes penso que nao há jeito. Vivemos num pais de MARGINAIS. Mas tem muita gente boa ai pra mudar a situacao. É só tirar a bundinha da cadeira confortavel e o corpitcho do ar condicionado geladinho, e começar a trabalhar. Cada ligacao que voce faz pro 190 denunciando um criminoso, é uma grande possibilidade de mudar isso tudo que há aí.

----- Original Message -----
From: *******
To: **********
Sent: Tuesday, February 17, 2009 9:25 PM
Subject: FUI ASSALTADO!!!!!!

Pessoal
Mando esse e-mail para comunicar a todos que eu fui vítima de um assalto com direito a revólver na cara e xingamentos de uma besta que mal deve saber escrever o próprio nome.
Prefere usar a mão para segurar uma arma e não uma caneta
Prefere usar a mão para matar e não ajudar quem precisa
Prefere fazer da própria estupidez o fermento para mais violência
Prefere disseminar o medo a disseminar a esperança.
Achei, sinceramente que iria dar meu último suspiro naquele momento.
Senti menos que medo e mais que desespero num instante vazio de qualquer reação. Estive sob a mira de uma arma a poucos centímetros de meu rosto e senti a incômoda sensação da impotência, da insegurança, da fragilidade da vida. Senti saudade dos meus filhos, medo de perdê-los e uma enorme agonia de pensar no que eles sentiriam ao saber que o pai fora morto por alguém que não sabe o que é viver.
Ao ouvir aquele elemento com um olhar ensandecido dentro de um carro que, óbvio, não lhe pertence, gritando "COMANDO VERMELHO! PASSA A CARTEIRA, DÁ O RELÓGIO! VOU ATIRAR!" fui tomado por uma sensação que não conhecia: a sensação de não ser nada.
Falo para os meus filhos da importância de se praticar um esporte, de tocar um instrumento musical, de se fazer amigos, de ajudar, de jogar o lixo no lugar certo etc. e todo esse ensinamento ficou menor diante do fato de que tudo isso pode ser desintegrado na desesperança de um ato covarde, torpe, ignorante que tem como causa principal a grande banalidade em que se transformou a nossa vida.
Governantes não governam, polícia não policia, escola não ensina, leis não se aplicam... tudo isso sujacente à ditadura dos discursos vazios, da desídia e da pusilanimidade que faz com que o bom seja fortuito, que o bem seja provisório e que o mal faça de nosso caminho uma constante gincana, uma roleta russa...
Os jornais noticiam a bala perdida com um lamentável tom de tragédia. Como se disséssemos "QUE AZAR", ou como se disséssemos "também, quem mandou estar naquele lugar naquela hora?".
O STF estimula a impunidade, o governo dá bolsas para que o povo não trabalhe, o Itamaraty acolhe um criminoso e assassino estrangeiro e lhe dá as garantias que não merece. Dá a ele as garantias que deveriam ser dadas a quem paga seus impostos e reclama por atenção e dignidade.
Um 'fernandinhobeiramar' (assim mesmo, sem maiúsculas, como um substantivo comum) tem direitos e mobiliza uma parcela significativa do efetivo policial/jurídico do país pois tem "direito" de assistir aos depoimentos que serão prestados a seu respeito ao mesmo tempo em que um trabalhador é condenado a férias coletivas ou é levado a assinar um "acordo" que reduz seus proventos em até a metade (ou mais).
Aos bandidos toda a tolerância do politicamente correto... coitados! São vítimas de um mundo perverso (que ridículo!).
Nós só temos a obrigação da labuta. Somos a elite! Fruto proibido de toda esquerda caótica terceiro-mundista. Somos privilegiados... direitos para quê? Temos tudo. Trabalho, carro, família, poupança, plano de saúde, conta em banco... nós nos viramos. Os pobres coitados não... são os excluídos.
Para eles - bandidos, assassinos, terroristas, componentes dos famigerados MS (movimento dos Sem) terra, teto, comida, família etc., toda a piedade e a leniência negligente de quem (des)governa.
Chega! Sou contra as cotas! Sou contra o indulto de Natal! Sou contra as mordomias! Sou contra comprar novos colchões para os presos que os incendeiam! Sou contra a piedade para quem não a possui! Sou contra quem não luta pela ordem, mas apela a ela para não ser punido! Sou contra tolerar o intolerável!
Quero festejar a vida e não viver com o temor de perdê-la. Quero festejar o nascimento da criança que vem de uma família que pode educá-la. Não quero que nasça alguém sob o sofisma de que a vida é sagrada. A vida é sagrada para quem sabe valorizá-la.
Como bem disse Guerra Junqueiro em um de seus poemas mais significativos a despeito do momento em que Judas expiava sua culpa e, supostamente, era confortado pela imagem divina de Jesus que o perdoava pela traição imperdoável: NÃO ACEITO A TUA COMPAIXÃO / A JUSTIÇA DOS BONS CONSISTE NO PERDÃO / UM JUSTO NÃO PERDOA / A JUSTIÇA É IMPLACÁVEL / A MINHA AÇÃO É INFAME, HEDIONDA, MISERÁVEL...
Tinha mais a escrever, mas acho que posso parar por aqui.
Somos sobreviventes.
*********************************
Laranjeiras - RJ

Nenhum comentário: