sábado, janeiro 02, 2010

A policia é eficiente, mas falta um pouquinho de boa vontade

Hoje aconteceu um negocio curioso: Arrombaram a loja do vizinho, na madrugada.

Eu nao vou citar nomes, nao vou citar lugares, acho que isso tudo pega mal. Vamos apenas saber que a loja foi arrombada e, 3 da matina, eu ouvi o barulho.

Correndo, liguei pra policia e dei todos os detalhes possiveis e imaginaveis da situacao e do lugar. Obviamente os policiais chegaram rapido, menos de 5 minutos. Quando eles chegaram, eu abri a porta da minha loja, me identifiquei e fui ver o acontecido. O meliante puxou a porta da loja PRA FORA (!) e tentou entrar para fazer um ganho.

Erro numero 1: Como o buraco era razoavelmente pequeno, nenhum policial quis entrar na loja para averiguar se estava tudo bem ou nao.

Bem, os policiais assumiram que o cara deu no pé. Dei de ombros, pedi ajuda ao policial para colocar a porta da loja no trilho de novo, dei boa noite aos policiais e fui dormir. Enough for today.

Dia seguinte, como sempre, cá estou eu enfiado nessa loja. La pras 2 da tarde ouço um barulho de porta e penso "opa, olha o vizinho chegando ai, vou la falar com ele". Qual a minha surpresa ao encontrar o vagabundo SAINDO da loja, em plena luz do dia, em uma das principais avenidas do buraco que eu moro.

Obviamente, la fui eu chamar a policia de novo, dando todos os detalhes o mais rapido possivel.

10 minutos depois me chega a viatura, dá aquela olhada, diz que ja rodou o bairro e vai continuar rodando para tentar achar alguma coisa. Mas nao acham nada, mesmo com uma descrição detalhada do pilantra (so faltou foto). Eu entendo o lado deles, aqui tem morro por perto, se esse vagabundo subiu o morro, nunca mais acham ele.

Ai vem o erro numero 2: Porta arrombada PARA DENTRO, ou seja, o cara puxou a porta por dentro para poder sair, nao havia como eu posicionar a porta de volta no trilho. Os policiais só lamentaram e foram embora.

Eu sou um reles mortal. Pobre, ainda por cima. Eu que tive que movimentar meio mundo, pra conseguir chegar ao telefone residencial do dono da loja (e eu nao vou citar como descobri, por motivos obvios. Apenas agradeço ao meu amigo paulista em nome dos donos da loja ao lado), ligar pra ele e avisar que a loja havia sido arrombada, para que ele viesse e desse um jeito de fechar a porta.

É OBVIO que o COPOM deve ter meios de fazer esse tipo de contato. Nao me vem ao caso dizer porque nao fizeram, até porque (infelizmente) nao sou policial e nao conheço a estrutura do COPOM. Mas se um borra-bostas como eu conseguiu chegar até o cara apenas com o nome da loja, certamente a estrutura da PM do estado chegaria muuuuuuuuuuuuuuuuuito mais rapido.

O que importa é que tudo ta resolvido - O dono da loja chegou, abriu a loja, o vagabundo nao roubou mais do que 100, 150 mangos de moedinhas e trocados, ta todo mundo feliz. Perdeu, mas perdeu muito pouco, ainda bem.

Mas bem que a policia militar poderia ter trabalhado uma mixariazinha mais...

De qualquer forma, meus respeitos e meus parabens aos homens que arriscam a vida por merreca, pra garantir a segurança e o bem estar da população. Kudos a PM!

Nenhum comentário: