sexta-feira, agosto 17, 2012

Com segurança em aeroporto nao se brinca (?)

E ca estou eu, no aeroporto de Campinas, indo pra Vitoria, no ES.

Tava orubuservando o esquema de segurança, e notei umas coisas curiosas:
  • Por que proibir cortador de unhas? O que voce pode fazer com um cortador de unhas???
  • Um punhal de material composto (basicamente plastico de engenharia) passaria facil...se alinhado com o pe, na sola do sapato. Nao tem como detectar isso na SOLA do sapato. 
  • Cortador de unhas nao pode. Chave allen (!!!) nao pode. Mas caneta e lapiseira de ponta ultrafina, pode. Se um dia for preciso, eu furo a jugular de um vagaba com qualquer uma das minhas canetas. 
  • Manda tirar moedinha do bolso...mas no raio-x eles nao veem que é moedinha?
  • Da vontade de fazer umas experiencias (ho ho ho) mas é melhor nao se meter a besta. 
Isso me lemra um dia, muitos anos atras, que eu entrei no banco com uma Glock e a entreguei pro segurança...hi hi hi

segunda-feira, agosto 06, 2012

Sorte? Providencia?

Incrivel quando 2 e 2 se juntam e vira 4, de repente, sem influencia externa alguma...

domingo, agosto 05, 2012

Complementando a historia do solenoide da HP Laserjet: O video.


Aqui esta, a solucao pro problema do solenoide das HP Laserjet. Por favor, clique duas vezes no video e assista no youtube que dá pra ver ate em tela cheia.

quinta-feira, agosto 02, 2012

Adeus, fiel companheira!


(po, "something to believe in" começa a tocar na kiss FM pra dar o tom a esse post melancolico...)

Começo esse post com a imagem de alguem que deixou saudades.

Era o ano de 2000. Como sempre, eu apertado de dinheiro. Tinha uma HP3 que o pickup roller ja tinha ido pro saco ha muito tempo, e ela tinha uma certa dificuldade de pegar papel. Principalmente pq eu nao tinha a tampa do cassete de papel, entao era impossivel alimentar manualmente. Precisava de um cassete de papel.

Liguei pra todos os sucateiros que eu conhecia no ES, um perto de casa tinha uma HP3 de sucata, eu queria o cassete de papel, mas ele disse que so vendia a sucata inteira. 100 reais. Era dinheiro pacas, mas pelo menos resolvia meu problema de impressao. Fui la ver qual era...E nao era uma HP3, mas uma HP 4 Plus!!!

Eu dei uma olhada na impressora, ela precisava de uma boa manutencao. Parecia que tinham jogado coca-cola dentro, estava bem ferrada. Mas eu era um duro e queria salvar aquela impressora. Era uma maquina de verdade, com 600 dpi e - pasme - interface de rede!!! Que alegria!!!

Levei-a pra casa, baixei o manual de serviço, dei aquela lida e comecei a tarefa. Levei uns 3 dias desmontando, anotando, limpando, lubrificando, desoxidando, remontando...ainda precisei comprar umas peças. Um cilindro fusor, uma engrenagem "fusivel" do trem de engrenagens, uma engrenagem do fusor...comprei la na Restore, em Sao Paulo. Alias, "aqui". Afinal agora moro em Sampa...Demorou dois dias pra chegar...e eu ansioso :o)

Chegaram as peças, eu montei a impressora e...FUNCIONOU!!!

Essa impressora era um cavalo de batalha...Usei por anos, com todos os tipos de papel imaginavel. De laserfilm a cartolina, passando por envelopes...you name it! Durou longos 12 anos sem precisar de uma misera manutenção.

Era uma das minhas principais ferramentas. Afinal, eu sempre fiz placas de circuito impresso em casa pros meus prototipos, e a HP aguentava o tranco sem pestanejar. O maximo que eu fazia era trocar o cartucho de toner. Imprimi algo em torno de 60 a 70 mil paginas com ela, E ela era TAO boa, que o cartucho de toner que está nela hoje foi recarregado em 2008. E funciona. Perfeitamente. Foi tao bem "reformada", que virou artigo no repairfaq.org. E durou 12 longos anos. Na minha mao, porque foi fabricada em 1993.

Mas todo mundo um dia tem que dizer adeus.

Infelizmente é uma impressora com 19 anos de idade. Ja nao aguentava mais o tranco de antes. Nao que ela nao funcionasse, mas ja precisava de uma manutencao. De vez em quando engasgava papel, nao imprimia, dava seus soluços...nada irrecuperavel, mas mostrava que precisava de atenção. Ate que semana passada, parou de vez. No meio de um serviço. Fui forçado a desmonta-la toda, limpar, lubrificar e remontar. E funcionou redonda, como sempre Mas ja estava ha 12 anos comigo. Ferramenta - infelizmente - nao pode parar no meio do serviço que ja está atrasado. Hora de comprar brinquedo novo.

Achei uma HP4100...comprei os acessorios que faltavam...Placa de rede, mais memoria e - quem diria que um dia eu teria um - duplexador! Consertei o defeitinho que ela tinha (no ultimo post) e agora ca está ela em cima da mesa. Alias, desmontada. Porque depois que eu a pus funcionando, eu desmontei de novo, dei UM BANHO nela e amanha monto de novo. Neste momento as peças plasticas estao de molho em agua + OMO. Vai ficar novinha. Comprei ate uma capinha pra conserva-la sempre sem poeira, branquinha, limpinha. Linda.

A HP4 infelizmente foi para um novo dono. Agora ela responde no endereço do Sr. Klaus, e espero que ela lhe de ao menos mais 12 anos de alegrias e excelentes impressoes. Foi uma fiel companheira, uma excelente serviçal, uma grande amiga. Por ela, passaram cartas de amor, catalogos, manuais, datasheets, fotos, paineis de equipamentos, documentos fiscais, fotocopias, centenas de esquemas e placas de circuito impresso, etiquetas de endereçamento, apostilas...praticamente tudo que passou na minha vida nos ultimos 12 anos. Resistiu a 6 mudanças de endereço. Uns 25 a 30 computadores diferentes. Foi cama dos meus gatos. Fiel escudeira dos meus micros. IP sempre presente na minha rede. Foi algo que esteve ao meu lado, cada dia dos ultimos 12 anos.

HP Laserjet 4 Plus, obrigado pelos bons serviços prestados. Sua irma mais nova toma seu lugar na mesa, mas nunca no meu coração :o)