domingo, junho 05, 2016

Como é ruim viver em tempos mimizentos.

Mais de 30 "amigos" me cortaram do facebook por minhas posições "diferentes"
  • Nao acredito em Deus
  • Acho que a garota do "estupro 33" participou do bacanal intencionalmente
  • Nao suporto feminista
  • Vou atender TJ na porta aos domingos de cueca. Quando nao vou pelado.
  • Respeito os homossexuais mas nao apoio nem acho certo. Muito menos "bonito"
  • Quero que o PT (e todos os seus amantes e apadrinhados) morram de forma rapida e dolorosa
  • Acredito na meritocracia
  • Apoio a pena de morte
  • Nao suporto vagabundo
  • Nao passo a mao na cabeça de quem nao presta
  • Nao ando com quem nao presta
Embora eu acho que seja uma pena que as pessoas se afastem de mim por conta das minhas posicoes ideologicas, eu tenho um recado pra todos voces que decidiram que a sua mimimice vale mais que nossa amizade de 15, 20, 30 anos

DANEM-SE. 

6 comentários:

Diogo disse...

Concordo com o que você disse.
E tem mais, amigo de verdade não vira a cara pra que tem opinião diferente. Eu sou ateu e tenho um grande amigo religioso, sempre discutimos nossos pontos de vista e nunca deixamos de ser amigos!
A era do mimimi ta osso...

Guilherme disse...

Taba, eu concordo com tudo ae, menos com uma coisa.

A garota provavelmente topou transar com 5 caras e quando olhou, vieram mais de 10

Alisson Teles Cavalcanti disse...

Com exceção da primeira afirmativa e da outra sobre os TJ (não tenho essa coragem heheheh) estou contigo, inclusive na recomendação final. Vivemos tempos muito CHATOS, com um povo muito FRESCO.

Newton Pessoa disse...

Não fique a colocar em público as suas opiniões, a menos que a sua intenção seja afastar as pessoas.

Na cultura brasileira, ter opinião diferente do mainstream é crime. Sem falar que o brasileiro não suporta quem tem opinião diferente e não sabe argumentar civilizadamente.

#ficaadica

Ricardo Macagnan disse...

Hehehe... Alguma semelhança com a função autolimpante? Não esquenta a cabeça. Aconteceu comigo também. Eu costumo pensar que, pelos meus quase quarenta, posso falar com um pouco mais de "autoridade" sobre estas coisas do que essa geração que só viu e vê os fatos pela tela do celular, pela tela do notebook, pela tela da TV. Nós vivemos os fatos na vida real, Taba, o que nos dá "cacife" para dizer "Eu sei o que é isso e sei o que dá certo ou não". Esquenta não...

C_E disse...

Concordo com quase tudo e me segurei pra não ter um ataque de riso dentro do ambiente de trabalho por conta do quarto item :P