quinta-feira, abril 27, 2017

Transformando o YIS503/II em CX7M/128 (ou seja, MSX 2.0)

Ola pessoal!
Esse é um post multi-partes. O assunto é muito extenso e, como sempre, vai ser coberto "ilustrativamente" aqui no blog. Em breve, quando eu tiver saco, post mais detalhado no site.

Teremos pelo menos:
  • Apresentacao do computador
  • Desmonte completo (e acreditem, É COMPLICADO)
  • Expansao da VRAM
  • Expansao da RAM
  • Instalacao do circuito de mapper
  • Instalacao do chip de relogio
  • Expansao da ROM
  • (eventualmente) Expansao para 2+

Eu tenho um MSX que é muito especial pra mim. Nao é o que eu queria, mas foi o que deu pra eu conseguir. É o YIS503/II


Esse micro é um micro muito curioso. Curioso porque existem VARIOS MSX com exatamente o mesmo gabinete. E pasme, até um micro russo clone de PDP-11 (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!)

Vamos ver se eu acho todos aqui:

CX5M/II

CX7M/128

YIS503/II MSX1 (russo)

YIS503/III MSX2 (russo)

YIS604

AX200 (arabe)


AX350 (arabe)

E, de curiosidade, um clone (!) russo (!!!) de PDP-11 (!!!!!!!!!!)
(apenas pra ilustrar que o gabinete e basicamente o mesmo, porque nao tem NADA A VER com MSX)




E todos eles compartilham basicamente a mesma placa-mae, com exceção do AX350 que tem floppy, controladora de floppy na placa e um layout bem diferente.

Pois bem, o que deu pra conseguir foi o YIS503/II que é a versao "japonesa MSX1" desse computador da Yamaha. O que eu queria mesmo é o CX7M/128 que tem varias funções interessantes, alem de ser MSX2. Mas é o que temos pro almoço...

Ha tempos eu tenho esse micro guardado, e questiono "por que um MSX1 com S3527 e VDP9938"??? Justamente porque a Yamaha fez esse micro em varios "sabores". Nao entendo o porque disso. Mas...

Ai veio a ideia de fazer A transformacao pra MSX2. Mas como tudo aqui no Tabajara Labs, tem que ser simples, mas completo e bem feito. Eu decidi estudar o computador para decidir o que deveria ser feito para REALMENTE transforma-lo em um MSX2 puro e completo. E eventualmente, em um MSX2+.

O curioso é que esses micros usam a MESMA PLACA MAE. O que muda é a plaquinha de memoria RAM, a plaquinha de memoria VRAM e a ROM instalada. E no caso dos MSX1, nao tem instalados parte dos chips que fazem o sinal de mapper_write, mapper_read e o relogio.

O que vamos fazer aqui é uma serie EPICA com a REAL transformação dos MSX1 dessa "serie" para MSX2 e MSX2+, da forma correta e completa.

Lembrando que esse post nao seria possivel sem a participacao dos amigos Fabio Belavenuto e Luciano Sturaro

Em breve a introducao! Ate la, pessoal!

2 comentários:

Fabrício Cabral disse...

Muito bom, Taba!

Aguardando aqui a transformação!

At.te.

C_E disse...

Peguei um desses, modelo francês AZERTY 220v só com saída RGB (nada de vídeo composto ou RF). Já estava quase pronto, inclusive a VRAM expandida, mas ainda com a ROM do MSX1 e um soquete disponível para a SubROM. Foi só gravar as eproms com ROMs gambiarr... digo adaptadas para dar boot em 60Hz e suportar essa jaca de teclado :D

Fora ajeitar a barra de espaço que estava disparando, uma chavinha da tampa do slot 1 com o a presença do famoso Malcom Tato e refazer uma solda fria no conector RGB :P