sábado, junho 10, 2006

Guerra em Sao Paulo

ATENÇÃO: Este é um post polemico, se voce se magoa facilmente, se voce é parente de alguma das vitimas de Sao Paulo ou se voce é "santinho" nao leia.

Ok, vamos lá.

Sao Paulo experimentou uma guerra. Guerra que podia ser evitada, mas foi uma guerra. As autoridades "competentes" tem toda a culpa no cartorio, afinal tudo isso podia ser evitado. Desde uma criança se tornar um ladrao, até a tal rebeliao. Mas nao evitaram, aí está o resultado.

Brasileiro nao está acostumado com a palavra "guerra". Vivemos uma guerra civil, mas o brasileiro nao sabe o que é realmente estar em guerra. Guerra significa "Vale tudo", ou seja, ou voce mata, ou voce morre. Simples assim. Nao existe rendição do adversario, nao existe captura e depois soltura. Existe o capturar, torturar, extrair informacao, matar. Isso chama-se GUERRA, qualquer coisa menos que isso é discussaozinha.

Quando o marcola declarou GUERRA ao estado, nao havia muita coisa a fazer. Era matar ou morrer. Querem que eu poste aqui a foto de um policial que tomou um tiro de escopeta nas costas (e atravessou o colete), e na bunda? Pois bem, foi isso que a policia de Sao Paulo enfrentou. Nao foi um bando de garotos com pedras, foram bandidos fortemente armados dispostos a matar e morrer. Preferencialmente matar, porque ninguem quer morrer. O Mestre Vitor ja ensinava na academia: Ou voce bate, ou voce apanha. Melhor bater primeiro. Nao há meio termo.

Agora, toda guerra tem fatalidades. Faz parte do jogo. Voce estar no meio de uma guerra é pra matar ou morrer. Mesmo que voce nao queira participar dela. Acha que nao é "sua praia"? Entao se esconda no buraco mais proximo e só saia quando acabar o tiroteio. É assim que funciona. Infelizmente morreram 30 inocentes (será?) em SP. Tao criando o maior caos ao redor disso. Por mais doloroso que seja dizer isso, por mais doloroso que seja aceitar isso, por mais dificil que seja para a noiva que estava as portas da igreja e viu que seu noivo morreu...Sao fatalidades de guerra.

Lembra daquele filme que um asteroide ia colidir com a terra, ai mandaram uns doidos pra dinamitar o asteroide com uma bomba nuclear, e tal...Pois é, um teve que ficar, pra poder explodir o asteroide. Isso é uma fatalidade. Toda guerra tem sua fatalidade. Policiais sao pagos para protegerem as pessoas. As vezes um inocente paga o preço. Numa guerra onde (oficialmente) morreram 200 e nao-oficialmente mais uns 300, 30 pessoas nao chega a 10%. É um "indice aceitavel de fatalidade". Nao, nao é razoavel o noivo da menina lá ter morrido. Mas ele morreu no meio de uma guerra. Fatalidade.

Agora, é muito facil criticar a policia. É uma atitude tao estupida quanto burra. Porque a policia tava la pra eliminar justamente o mal. Se o seu homem estava no lugar errado, na hora errada, considere uma fatalidade. Acontece todos os dias. A policia nao tem bola de cristal nem espelho magico pra adivinhar. E no caso desta guerra, nao tem cadeia - é caixao e vela preta mesmo! Eu tambem nao gostaria de morrer a toa, mas tenho que aceitar que há fatalidades e eu sempre posso ser uma delas.

Hoje por exemplo um corsa novinho quase bateu no meu carro. Sabe porque?
  • Porque eu fui a padaria de carro
  • Porque eu nao fui pelo caminho que sempre vou
  • Porque eu nao parei o carro na direita
  • Porque eu fui fazer um balao na rua
  • Porque tinha na frente desse corsa uma aluna de auto-escola que deixou o carro morrer no quebra-molas, e ai ele foi voltando pra tras, fazendo o cara do corsa tambem dar ré. Por pouco nao pegou no meu carro.

Ou seja, eu seria vitima de uma FATALIDADE. Olha quanta coisa "diferente" aconteceu para eu ter batido o carro. Eu nao vou a padaria de carro. Quando vou, vou pela rua em frente a minha casa. Quando nao vou pela rua em frente a minha casa, vou pela principal mas paro o meu carro a direita. Nunca faço balao na rua. Mas dessa vez, eu teria sido vitima de uma FATALIDADE.

A vida é assim pessoal, lamento. Queria que fosse diferente mas nao é.

Meus respeitos e sentimentos a todos aqueles que perderam entes queridos na guerra. Agora, ao inves de lutarem contra a policia que protege voces, lutem contra os politicos safados que fizeram a situacao chegar aonde está.

Nenhum comentário: