segunda-feira, agosto 04, 2008

A digitalização do radioamadorismo

Eu sou do tempo que radioamadorismo era radio, e nao computador.

Minha entrada no mundo do radio foi um PXzinho sharp, de 23 canais, vendido pelo saudoso PY1YZS Mauricio Muller. Era um radinho com cara de radinho de brinquedo, mas conheci muita gente boa e aprendi muita coisa com ele. Dai fui pra um radio melhor, dai pra um VHF e o resto, como dizem, é historia.

O interessante do radioamadorismo é que as coisas nao mudam "muito". Claro, há sempre novas descobertas, e o computador tornou-se um grande auxiliar do radioamador. Os radios SDR por exemplo nao virarm febre porque nao sao muito faceis de se conseguir/montar. Mas um receptor SDR é fantastico, e parece que ja temos transmissores SDR tambem.

Mas se existe uma coisa que eu - definitivamente - nao concordo, é a digitalizacao daquilo que nao era pra digitalizar - estou falando de echolink e D-Star®.

Sabe o que é DX? É falar com alguem a longas distancias. É a "joia da coroa" do radioamadorismo. Voce tem que ter um receptor sensivel, cabo e antena de boa qualidade (e diga-se de passagem, a graça é fazer isso tudo em casa), um bom ouvido pra caçar aqueeeeleeee sinalzinho la no fundo...Ou seja, é uma aventura no conhecimento. É aprender, é estudar, é se dedicar pra 'caçar aquela figurinha' la no fundo e exibir com orgulho seu cartao QSL (é um cartao que o radioamador envia, confirmando o QSO, ou seja, a comunicação) daquele cara la nos cafundós do mundo.

Ai entra o tal do echolink - É como se fosse o MSN, a diferença é que é por audio e ligado a um radio. Assim eu posso falar diretamente com um radioamador dos USA, com meu radinho de vhf. Funciona assim:

(eu) ---radio---> (nó echolink) ---internet--> servidor echolink ---internet---> (nó echolink) --radio--> (radioamador la no raio que o parta)

Bacana? Tem quem ache. Pior ainda é o tal do D-Star®. Nada mais é que o mesmo sistema de repetidoras, funcionando do mesmo jeito, só que digitalizado, ou seja, ao inves de voce transmitir VOZ, voce transmite um TSCHHHHHHHHHHHHHHH de dados que tem alcance MENOR, exige repetidora especial, exige que voce configure alguns dados da repetidora no seu radio (ao inves de frequencia e offset, sendo que o offset SEMPRE é fixo e todo radioamador que fez prova na anatel deve(ria) conhecer como funciona) e - pasme - o radio custa UMA FORTUNA. Ou seja, sopa de pedra.

Agora eu pergunto - Qual a graça?

Em 146500, aqui no ES, colocaram um nó de echolink. Ai começam a entrar os "radioamadores" (entre aspas porque nao tem nada de radio em um link de computador) pelo tal link e literalmente "passam por cima" do pessoal que conversa simplex (sem uso de repetidora) que está usando transmissor de baixa potencia. Ou seja, se tornam os "donos do canal". Fora o fato que voce "alargando" a possibilidade de ter pessoas pra falar no canal, aparecem todo o tipo de "radioamadores". Um outro dia fez varios cambios de 15 a 20 MINUTOS (sim, contado no relogio!!!) enquanto tinha gente querendo falar. Fazer o que?

Como se ja nao bastasse, com a proliferação da peste do echolink (sim, minha opiniao é direcionada: EU NAO SUPORTO ECHOLINK), eu pergunto: Qual radioamador que vai se interessar pela comunicacao a distancia (DX)? Se ele quiser falar com gente de outros paises, vai la no echolink e procura ué. Pra que gastar dinheiro com radios? Pra que gastar dinheiro com antenas? O Radioamadorismo vai virar um "MSN" de rico, e tudo aquilo de divertido e interessante que tinha antigamente (o "colocar a mao na massa" de outrora) vai acabar. Eu avisei.

O Echolink tem vantagens? Ué, claro que tem. Eu só nao consigo enxerga-las :o) Gostaria muito de ser convencido do contrario, eu nao sou um xiita que só enxerga as desvantagens e que quando tem uma opiniao, vai bater na mesma tecla até o fim dos dias. Eu so queria alguem que me mostrasse uma UTILIDADE do echolink. Depois de ver dois radioamadores em um pingue-pongue via echolink, usando a toa o canal de simplex (poderiam simplesmente trocar MSN e conversar por la, ora!), eu realmente cogito a utilidade disso tudo.

Convençam-me do contrario! Mas usem argumentos reais e nao falacias!
PU1BZZ - Alexandre

2 comentários:

helio mauch tenorio disse...

Pois é, meu amigo PU1BZZ, Alexandre, o Tabajara, concordo com voce, em gênero, número e grau, sou PY5IB, Hélio, as inovações descaracterizam O REAL, desmotiva os novos, entristece os velhos, tira o sabor autêntico do rádio modulado com simplicidade e feito co amor e dedicação. Aqui pelo Paraná já se fala na tal "NOVA", lamentável, mas...até.

Rickert Senhorini disse...

Sei que o post e antigo, e ja li este a alguns anos atrás e não entendi muito. Mesmo pesquisando fiquei meio que voando, bem hoje cai nele de novo e ja tenho um conhecimento maior sobre radioamadorismo, e vejo que, embora o dstar esteja avançando, a velha guarda continua ativa e forte. também discordo totalmente da digitalização de tudo, mas depende muito dos antigos continuarem a difundir o radioamador do jeito que ele sempre foi..